Arquitetura e Decoração

Portas de Madeira em BH

Portas de Madeira em BH

Quando pensamos nas construções das primeiras casas, já associamos quase que imediatamente a necessidade de portas, mesmo que de maneira mais primitiva. Seria irresponsável deixar suas dependências abertas e, com o crescimento dos crimes, aconteceu a necessidade de surgirem as portas e janelas e também suas trancas, com materiais disponíveis na época, com destaque para a madeira.

Porém, para contar mais efetivamente a história das portas e sua evolução na história, já podemos avançar um pouco e chegar em 1714, com o estilo georgiano e regência. Uma típica porta georgiana teria sido um simples desenho de seis painéis sem vidro. Os dois painéis superiores menores podem ter sido mudados para vidro no período georgiano ou vitoriano posterior.

No artigo a seguir você encontrará os seguintes tópicos:

  • As portas nos anos 30
  • Madeira de demolição
  • Decoração rústica
  • Portas de madeira em BH

As portas nos anos 30 – Portas de madeira em BH

Casas georgianas teriam fachadas planas simples. Janelas e portas seriam recuadas a pelo menos quatro polegadas da face de tijolos. Portas da frente, por vezes, tinham uma luz semi- circular simples acima. Mais tarde, no período georgiano, mais detalhes apareceram. Trabalho de pedra para proporcionar uma entrada mais grandiosa com pilares, frontões, capôs e alpendres clássicos.

A partir de 1830, um importante período se passou no Reino Unido durante a Era Vitoriana. Casas vitorianas tendiam a ter corredores e entradas estreitas. A porta da frente era frequentemente feita de madeira macia e pintada, manchada ou granulada para parecer madeira de lei. As portas teriam sido apaineladas, divididas em quatro ou seis seções com alguns painéis cheios de vidro. Uma bela porta da frente teria sido muito importante para o dono da casa vitoriana, de modo que teria sido bem conservado com móveis de latão reluzente.

Entre 1901 e 1920, as casas eduardianas eram frequentemente construídas em terrenos mais largos, de modo que uma janela lateral às vezes flanqueava a porta principal, deixando entrar mais luz no corredor. A porta da frente era muitas vezes grande, revestida e pintada com vidro Art Nouveau ou neo-georgiano. Era popular pintar as portas de vermelho ou verde. No período eduardiano, a maioria dos donos de casa não tinha mais empregadas para esfregar o degrau e polir as aldravas de latão, de modo que os móveis da porta eram acabados com um revestimento preto livre de manutenção. Passos foram feitos de pedra ou cobertos com uma simples folha de metal.

Nos anos 20, o visual ideal para uma casa tradicional teria sido portas pesadas de carvalho, mas muitas vezes uma escolha mais acessível estava manchando uma madeira mais barata. Quando as portas foram pintadas, seriam em cores escuras de verde e preto com bordas e painéis escolhidos em creme. Portas de estilo tradicional teriam usado móveis de portas de ferro fundido. As alças costumam ser vistas a dois terços do caminho. O trabalho decorativo em vidro conduzido teria sido encontrado na metade superior da porta ou como um ponto lateral.

 

Embora essa era fosse repleta de tensão pelo desenvolvimento da Segunda Guerra Mundial, as portas feitas naquela época tinham seu próprio estilo característico, muito influenciado pelo movimento Art Déco. O chumbo e o vitral são características comuns das portas dos anos 30 e são uma visão muito comum nas ruas da Grã-Bretanha. Com 4 milhões de novas casas sendo construídas durante esta época, esta era verdadeiramente a nova era do subúrbio.

Casas de estilo moderno provavelmente pintaram portas de madeira macia com formas geométricas de vidro colorido, muitas vezes usando padrões de raios de sol ou divisas. A mobília da porta tendia a refletir a moda de Hollywood com cromo.

Uma mancha orgânica à base de água, conhecida como Vandyke Crystals, foi o acabamento mais usado. Esta lavagem penetra no grão da madeira, permanecendo mesmo após a remoção da tinta por um mergulho cáustico. Isso significa que a linda cor amarela pálida permanece. A maioria das portas de pinho feitas na década de 1930 foram pintadas antes de serem instaladas, então a porta sem pintura ficará um pouco mais pálida do que uma porta vitoriana, por exemplo.

As portas internas deste período são geralmente chamadas de “um dos três” após o estilo de painéis. Elas têm um grande painel superior feito de uma única peça de pinheiro com estampa de tigre. Os dois terços da parte inferior da porta têm três painéis de compensado de pinho a condizer.

Se você quiser combinar sua nova porta recuperada de 1930 com as portas existentes em sua casa, você pode querer verificar as alturas dos “trilhos” horizontais (a parte inferior do painel superior e a parte superior dos painéis inferiores), pois as alturas podem variar de porta em porta.

Você pode nos enviar suas dimensões específicas e nós encontraremos a melhor correspondência. Isto é mais importante se você tiver duas portas adjacentes, você pode ter algumas em seu corredor. Se você não consegue ver as duas portas juntas, isso é menos importante.

Madeira de demolição – Portas de madeira em BH

Agora que você já conheceu uma parte da história das portas, está na hora de te atualizar um pouco sobre as novidades que esse mercado apresenta. Uma das grandes preocupações do século XXI está relacionado à sustentabilidade e, quando o assunto é madeira, isso fica ainda mais sério e deve ser discutido. O desmatamento é um problema grave que atinge diferentes vertentes e vinha exigindo que medidas sérias fossem tomadas.

A indústria da madeira conseguiu apresentar uma resposta boa para esse problema, inspirada em uma solução que vinha sendo tendência em outros setores nos últimos anos: uma espécie de reciclagem. É a chamada madeira de demolição.

Inspirando-se nas casas modernas de estilo rústico e escandinavo, esse caráter é imediatamente injetado em qualquer espaço através do uso das belas texturas de madeira que já são usadas. Misturado com cores modernas, textura e tecidos de madeira de demolição é uma nova tendência para quem dá preferência a decorações com madeira.

Por que usar? O uso de madeira de demolição evita a entrada desnecessária de lixo nos aterros, reduzindo assim a liberação de gases. No entanto, a Global Trees Campaign estima que menos de 10% dos resíduos de madeira são reutilizados.

Os benefícios da madeira de demolição não são apenas sobre sua estética. Muito mais leve que concreto, tijolo ou aço, ela é única, bela e misteriosa. Cada peça contando uma história através de suas cicatrizes, manchas e marcas.

Sua singularidade e história estão prontas para serem exploradas ao colocar uma xícara de café ou momento de silêncio em um jantar. A sensação da textura em seus dedos enquanto você imagina, sem pensar, que vida anterior a madeira teve e como ganhou suas características.

À medida que a madeira envelhece, torna-se mais robusta e, em média, é mais forte que a madeira virgem. Isso faz com que seja menos propenso a distorções, rachaduras ou outros problemas de qualidade, para que você tenha a certeza de ter uma peça resistente e durável que durará.

Qualquer um pode comprar bons metros de madeira virgem dos grandes galpões industriais, mas duas pessoas não terão a mesma peça de madeira de demolição. Olhares periódicos podem ser alcançados dependendo da idade da madeira recuperada.

Cada peça usa sua história orgulhosamente com manchas envelhecidas, sulcos sutis, cortes e imperfeições. Este visual simplesmente não é alcançado com madeira virgem; tem seus prós, mas não consegue igualar as ofertas desse tipo de madeira.

Decoração rústica – Portas de madeira em BH

Você pode estar se perguntando o porquê de ainda usarmos madeira, matéria-prima para as primeiras portas, sendo que séculos depois provavelmente existem opções melhores. A questão é: por que NÃO usar madeira? Material que apresenta como grandes virtudes a sua resistência e durabilidade, ainda está na moda tanto por sua beleza, tanto para quem está em busca de adotar uma decoração que passe uma sensação um pouco mais retrô.

Um dos tipos mais famosos de decoração é a decoração rústica, que tem como princípio básico tentar remeter às casas de campo, com aquela sensação de tranquilidade.

Decoração rústica moderna traz calor para espaços monocromáticos, adiciona perfis atemporais aos projetos contemporâneos e permite que os proprietários criem espaços ecléticos que refletem sua personalidade. Quando inteligentemente selecionados e devidamente colocados, a moderna decoração rústica cria espaços arejados que melhoram os estilos de vida atuais, ao mesmo tempo em que estabelecem charmosos aspectos que certamente durarão por muito tempo.

Portas, janelas, mobília… tudo isso deve ser levado em consideração caso seja sua intenção uma decoração rústica fiel. Além disso, as paredes e o piso também devem ser levados em consideração, não necessariamente sendo necessário serem fabricados a partir de madeira, mas também é uma dica interessante.

Como mencionado, a madeira é extremamente conhecida por sua durabilidade, resistência e também fácil manuseio, se tornando principal matéria-prima para incontáveis obras. Com o passar do tempo e chegando os dias atuais, também apresenta uma grande versatilidade em diferentes segmentos.

Essa versatilidade não é diferente quando o assunto são portas de madeira. Acompanhando as evoluções do objeto, a madeira também proporciona diferentes versões para portas. Você pode encontrar portas mexicanas, portas pivotantes, portas de correr, portas de veneziana comum ou lisa e até portas simples ou grandes de madeira que também possuem detalhes de vidro.

Caso não seja de seu interesse optar pela madeira de demolição mencionada acima, existem diversos tipos desse material que apresentam peculiaridades, mas sempre tendo como ponto comum os benefícios gerais de uma madeira de qualidade: resistência, durabilidade e fácil manuseio.

Tudo isso significa a quantidade de vantagens que as portas de madeira apresentam. Historicamente tendo seu uso associado a esse objeto, podem ser usadas em diferentes tipos de construção graças a essa versatilidade de material, além de possuir um bom acabamento e preço acessível.

As portas de madeira maciça, por exemplo, se destacam ainda mais quando o assunto é resistência. Esses produtos podem ser sensíveis a umidade, principalmente se expostos a chuva, mas caso você tenha cuidado para evitar que aconteça, isso não será um problema.

Ainda sobre a madeira maciça, podemos dizer que ela é o tipo de madeira mais usada e também recomendada, principalmente quando o assunto são portas de entrada. Os outros dois tipos também conhecidos são os modelos ocas e semi-ocas, porém, estes apresentam mais qualidades apenas para portas internas.

Portas de madeira em BH


Quando o assunto é mobília em Belo Horizonte e o tema portas de madeira entra na conversa não existe opção de local melhor que a Portas de Madeira!

A madeireira com mais de 50 anos de mercado se consolidou no setor por sua preocupação em fornecer soluções criativas e flexíveis para os ambientes domésticos e empresariais e se tornou referência no assunto em Belo Horizonte e região metropolitana.

Além das atividades madeireiras que caracterizam a empresa, a Portas de Madeira oferece muitas alternativas viáveis para prover a melhor experiência ao seu cliente. Com uma grande variedade de cores e preços, a Portas de Madeira busca se adaptar não só a sua casa, como também ao seu bolso. (Portas de madeira em BH)